quinta-feira, 30 de julho de 2015

Vereadora de Esteio toma posse em Comissão do Parlamento Metropolitano


Parlamentar vai comandar a Comissão de Desenvolvimento Urbano e Infraestrutura em fórum que reúne câmaras da região.

   A vereadora Beatriz Lopes (PT) esteve presente em sessão do Parlamento Metropolitano, realizada na sede da Câmara Municipal de Gravataí, ocasião em que foi empossada presidente da Comissão de Desenvolvimento Urbano e Infraestrutura. Durante encontro, vereadores de municípios da grande Porto Alegre presentes à reunião, puderam relatar as atividades das comissões e trataram de problemas comuns às cidades da região. Também esteve presente o prefeito de Gravataí e presidente da Associação de Municípios da Grande Porto alegre (GRANPAL), Marco Alba (PMDB).

  Durante pronunciamento, Beatriz ressaltou a importância do Parlamento. "Fazer essa troca de experiências, pensar problemas juntos e abrir esse diálogo vai ser, com certeza, um marco para o desenvolvimento da nossa região", declarou.

   Mais tarde, a vereadora relatou a visita realizada à Assembleia Legislativa, onde vereadores da Comissão de Saúde e Meio Ambiente da Câmara de Esteio trataram dos problemas que atingem o Hospital São Camilo, que está com atraso no recebimento das verbas estaduais relativas à contratualização 100% SUS e pode vir a paralisar parcialmente serviços e atrasar pagamento de servidores.

    A parlamentar ressaltou a importância de que o assunto seja discutido, no Parlamento Metropolitano, uma vez que existem relatos de problemas semelhantes acontecendo em hospitais de outras cidades da região metropolitana de Porto Alegre. "É um problema que nossos municípios vão enfrentar e, talvez, seja urgente nós participarmos de encontros, grupos de trabalhos que vão ser propostas por algumas entidades", afirmou Beatriz.

    Por fim, a vereadora esteiense convidou os presentes a virem a Esteio, por ocasião de reunião da Comissão de Desenvolvimento Urbano e Infraestrutura, que vai acontecer no dia 22, em local ainda indefinido.

  O Parlamento Metropolitano é um fórum que reúne representantes das Câmaras Municipais de todas as cidades que formam a Região Metropolitana de Porto Alegre e tem por objetivo debater soluções conjuntas para problemas que afetam municípios da Grande Porto Alegre. Com uma estrutura parecida com a das câmaras municipais, contando com Mesa Diretora e comissões, a instituição tem como presidente o vereador da Capital, Mauro Pinheiro (PT), como secretário geral Juarez Souza (PMDB - Gravataí), primeiro-secretário Luiz Antônio Castro (PT - São Leopoldo) e segundo secretário Valentin Melo (PT - Nova Hartz).

   Parlamento é ainda dividido em seis polos legislativos regionais. A Câmara de Esteio faz parte do polo do Vale do Rio dos Sinos, que é presidido pelo vereador  Guilherme Mota (PMDB - Nova Santa Rita)

.

Esteio: Revisão no Plano de Carreira do Magistério é tema de audiência pública

 

   A revisão do Plano de Carreira do Magistério Municipal foi tema de audiência pública no dia 27, realizada  na Casa de cultura Lufredina Araújo Gaya, pela Comissão de Educação da Câmara Municipal, através dos vereadores Beatriz Lopes(PT), Leonardo Pascoal(PP). 

Na oportunidade, com a participação do consultor jurídico da prefeitura, Antenor Sato, além de integrantes da secretaria de Educação e Administração e da presidente do Sindicato dos servidores Municipais de Esteio (Sisme), Aline Baladão, a presidente da Comissão, Beatriz Lopes, proponente do encontro, destacou a importância de iniciar um debate sobre o tema. "Desde o ano passado já vinha pedindo uma revisão do plano de carreira, que deve servir como um guia para que o profissional trilhe um caminho de sucesso e alcance o que almeja ao longo dos anos", destacou,  abrindo o diálogo sobre o tema. "Esta luta se faz necessária, pois precisamos unir esforços e estar presentes nestes espaços de debate, para podermos levar adiante todas as demandas relacionadas à educação e ao servidor público", avaliou.

  Segundo a presidente do Sisme  faltou na audiência a presença de integrantes da secretaria da Fazenda para explicar sobre a situação financeira do município, especialmente de onde o salário do servidor, bem como observou a falta de  participação da categoria na construção do plano de carreira. Também destacou que vai proporcionar debates junto aos professores e interessados. "Que todos estejamos integrados na melhoria do plano, que é tão importante para o magistério", disse.

  Já o secretário de Administração, Uéverson Costa, disse que o Executivo deve dar início ao Plano de carreira do servidor, que deve estar planejado até o final do ano. "Compromisso de revisar o plano do magistério e implantar um plano para todos os servidores", disse, afirmando a contratação de uma assessoria para o estudo do plano. Uma das professoras da escola Santo Inácio alertou sobre a falta de participação dos professores na revisão do plano. "Pensar no plano como um todo e fazer os apontamentos sabendo o que se vai propor", disse.

  O vereador Leonardo Pascoal  frisou a importância da iniciativa e aproveitou para cobrar o cronograma de implantação do Conselho de Política de Administração e de Remuneração de Pessoal, que já está com prazo expirado. O vereadores lamentou que a falta de medidas concretas para os profissionais da educação. "É uma pena a atual Administração, após mais de seis anos de mandato, ainda não ter sinalizado com nada de concreto para a categoria", disse, destacando que com mais transparência sobre a realidade dos números, é possível avançar no tema. A Comissão deve realizar mais uma audiência pública, com data ainda a ser agendada. Também a presidente da Comissão disse que o gabinete vai realizar grupos de estudos para a discussão do plano com apoio do Conselho Municipal de Educação.

  Beatriz Lopes também informou que está em tramitação na Câmara de Vereadores o Plano Municipal de Educação, que terá vigência por 10 anos, deverá estar concluído, aprovado pela Câmara de Vereadores e sancionado pelo Executivo municipal até o dia 24 de junho. (Terezinha Bobsin)


Esteio: Comissão de Segurança debate fornecimento de energia e telefonia na cidade


Postes em mau estado e fios caídos estiveram em pauta. Empresas prestadoras de serviço 
devem fazer ações conjuntas para resolver problema.

  A Comissão de Segurança Pública, Defesa do Consumidor e Direitos Humanos da Câmara Municipal de Esteio, integrada pelo presidente Ari Zanoni(PSB) e pelo vereador Jaime da Rosa (PSB), reuniu-se no dia 28, à tarde,  com representantes de operadoras de telefonia e energia elétrica, para tratar sobre organização e fornecimento desses serviços em Esteio. Na oportunidade foram debatidos os diversos problemas com a instalação de rede de telefonia e elétrica, a exemplo de  postes em mau estado, emaranhados de fios e cabos caídos ou em altura fora das normas de segurança, que, conforme os vereadores,  além da poluição visual, colocam em risco a vida dos cidadãos e comprometem a qualidade do serviço oferecido.

   O vereador Ari aproveitou para relatar a reclamação dos moradores do Loteamento Campos de Esteio, localizado no Bairro Três Marias, sobre as ligações para o 190 da Brigada Militar. Segundo eles, a chamada está caindo na central de Sapucaia do Sul, que não pode atender ocorrências em Esteio. Além disso, conforme o presidente da Comissão, os moradores também solicitam a extensão do serviço de telefonia ao referido loteamento. Segundo os representantes das empresas as situações apresentadas serão averiguadas.

A partir de agora, as empresas de telefonia devem organizar um sistema conjunto de reprogramação, com planejamento harmônico de distribuição de telefonia e energia elétrica. Também ficou combinada uma reunião no prazo de 60 dias para que as empresas apresentem o andamento de ações em prol das melhorias.

   Participaram da reunião os representantes da AES Sul, Alessandra Kozlowski e Cassio Rodrigo Lima;  da GVT, James Schmidt Pereira e Alexandre Vitavar; da OI, Luiz Fernando, Marcos Pereira e Jaime Borin; da Claro/Embratel, Vanessa Viafore e Claudio Brambilla; além do vereador  Marcelo Kolrausch (PDT), que recentemente apresentou um projeto que regulamenta os fios e cabos telefônicos na cidade. (Terezinha Bobsin)

A redução da maioridade penal

Laura Ramos - Conselheira Tutelar


A sociedade brasileira está mobilizada discutindo sobre a questão da redução da maioridade penal. Reduzir ou não reduzir. Eis a questão. 

Laura Ramos - Conselheira Tutelar

   No dia 01/07/2015, a Câmara dos Deputados aprovou, em primeiro turno, a proposta de emenda à Constituição Federal que pretende reduzir a maioridade penal dos atuais dezoito anos para dezesseis anos. Na prática isto significa que os adolescentes que cometerem certos atos contrários à lei, considerados “hediondos” (homicídio doloso, sequestro seguido de morte, latrocínio, etc.) poderão ser julgados como se adultos fossem, ou seja, passarão a cumprir penas privativas de liberdade em presídios em vez de medidas socioeducativas em estabelecimentos de atendimento socioeducativo.

   Feito esse esclarecimento, digo que minha a pretensão, neste texto, considerando os deveres legais de minha função (de Conselheira Tutelar) e os objetivos institucionais dos Conselhos Tutelares, consiste em esclarecer alguns pontos controvertidos que são invocados especialmente por aqueles que defendem a proposta de redução da maioridade penal.

   Um argumento central que surge nesse debate é o seguinte: “O Brasil é o país da impunidade já que os criminosos não são punidos”. 

   Ao analisarmos as estatísticas constatamos que isso não é verdade!

  Segundo dados apresentados pelo “site” G1, o Brasil conta, atualmente, com 615.933 presos, o que lhe garante ocupar a nada privilegiada posição de quarto país que mais prende no mundo, ficando atrás, apenas, dos Estados Unidos, China e Rússia.

   Diante de um cenário onde se prende cada vez mais a cada ano  poderíamos perguntar: vivemos realmente no país de impunidade? A prisão funciona, de fato, como um redutor da criminalidade? 

   Convido agora você, leitor, a se perguntar se a redução da maioridade penal pode contribuir para mudar esse cenário? Acredito que não! E não estou sozinha. 

   Inúmeras entidades já se manifestaram radicalmente contra a proposta aprovada pela Câmara dos Deputados, dentre as quais figuram a Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), Promotores de Justiça, Defensores Públicos da Infância e da Juventude, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil(CNBB), o Governo do Estado do Rio Grande do Sul, o Fundo das Nações Unidas para a Infância(UNICEF), entre outras.

   Os profissionais que lidam diariamente com as violências praticadas também por adolescentes sabem que o agravamento da punição não resolve o problema da violência. Na verdade essa “solução” tende a agravá-la. 
   A educação e não a punição é a única chance de resgatar a população jovem que se envolve com a prática de delitos. Lançar nos presídios, mais cedo, a população jovem, apostando que ela não tem outro destino ou possibilidade de vida, significa, sem meias palavras, abrir mão do futuro do Brasil, que está depositado também nas mãos desses adolescentes que, muitas vezes abandonados pelos pais e pelo Estado, são levados a segurar em armas aos invés de livros. 

   O ECA não propõe impunidade. Propõe proteção e reinserção social através das suas medidas socioeducativas. 

   Uma sociedade deve buscar corrigir a conduta dos seus cidadãos a partir de uma perspectiva educativa, principalmente em se tratando de adolescentes, deve privilegiar projetos de vida e não de segregação.

   Reduzir a maioridade penal é tratar o efeito, não a causa! 

   Portanto: não à redução. 



Em Esteio vítimas das chuvas recebem doações

  
Fotos: Thierre Cósta e Pedro de Brito

As toneladas de doações resultantes da solidariedade de esteienses, moradores de cidades vizinhas, entidades e empresas estão chegando às pessoas que mais precisam. 

Integrantes da Defesa Civil, Guarda Municipal e voluntários fizeram entregas no Jardim das Figueiras e nos centros municipais de Educação Básica (CMEB) Eva Karnal e Érico Veríssimo.

   No Jardim das Figueiras, as equipes entregaram 200 litros de água, 50 colchões, 20 cestas básicas, 12 pacotes, 60 litros de leite, 58 kits com cobertores, lençóis e toalha de banho, 130 quilos 60 pares de sapatos e 48 kits de limpeza.


 No CMEB Eva Karnal, foram distribuídos 200 litros de leite, 100 litros de água, 118 cestas básicas e 140 kits de limpeza, enquanto no CMEB Érico Veríssimo foram disponibilizados 54 cestas básicas, 60 litros de leite e 25 litros de água.

   “Viemos ajudar o próximo não apenas pela promessa que fizemos, mas para ver a satisfação no rosto dessas pessoas”, comenta Luara Bell de Souza, 15 anos, escoteira do grupo Caio Viana Martins.
   Pessoas que necessitem de algum item de doação podem ir até um dos 13 locais de atendimento disponíveis (veja a relação abaixo). Agentes da Prefeitura e voluntários estarão nestes pontos. Basta fazer um rápido cadastro, fornecendo informações sobre o número de integrantes da família. Estes dados serão utilizados para uma distribuição correta, igual e justa dos donativos.

 As doações continuam sendo recebidas no Ginásio Municipal Edgar Piccioni (Rua 24 de Agosto, 3079 – Vila Olímpica). Neste momento, as principais necessidades são colchões, produtos de limpeza e higiene pessoal e alimentos não-perecíveis. O Ginásio Municipal Sílvio Batista (Av. Peri Fagundes, 343 – Vila Osório) é o ponto para doação de móveis.

   Neste momento, também, há a necessidade de voluntários para separar, organizar e distribuir as doações, além de disponibilização de veículos para transporte dos donativos. Voluntários que queiram se somar ao mutirão organizado pela Prefeitura e Defesa Civil podem telefonar para 3433-8132 e 3473-0018.

Fotos: Thierre Cósta e Pedro de Brito

Prefeitura decretou situação de emergência em função 
das cheias

  A enxurrada que atingiu Esteio desde o início da madrugada da segunda-feira (13) levou a Prefeitura Municipal a decretar situação de emergência. Em 36 horas, o volume de precipitação chegou a aproximadamente 200 mm, 80 mm acima do total esperado para todo o mês de julho.

  Com a emissão do decreto de situação de emergência, a Prefeitura pode agilizar o atendimento às vítimas das chuvas e investir R$ 220 mil em caráter emergencial na compra de materiais para as vítimas. Foram adquiridos 1.285 colchões, 1.448 cobertores, 1.500 cestas básicas, 1.000 kits de limpeza, 1.000 vassouras, 5.000 desinfetantes sanitários, 15.000 sacos de lixo, 1.000 fraldas geriátricas e 150 medicamentos salbutamol. (Djalma Corrêa Pacheco)


Prefeitura analisa junto à Caixa possibilidade de saque de parte do FGTS para vítimas da enxurrada


   A possibilidade de saque de parte do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) por pessoas atingidas pelas chuvas em Esteio será discutida entre a Prefeitura Municipal, a Caixa Econômica Federal (CEF) e a Defesa Civil. Este processo deve demorar cerca de dois meses para ser liberado e, assim que for autorizado, será amplamente divulgado nos veículos da Prefeitura, redes sociais e imprensa em geral. Neste momento, enquanto não seja dada a permissão pela Caixa, não há como fazer o pedido para retirada do FGTS.

   A liberação depende de algumas etapas. Uma delas é a emissão do decreto de situação de emergência, o que a Prefeitura fez na tarde da terça-feira (14). Na sequência, o decreto deverá ser homologado pelo Estado e pela União.

O Administrativo Municipal fará uma relação de ruas com a numeração das casas que foram alagadas, tendo como base as áreas atingidas citadas no decreto de situação de emergência, para encaminhar ao Conselho Gestor da CEF, que fará a análise e aprovação da documentação para liberação do resgate de parte do FGTS. Não é necessário mas, se ainda assim, moradores atingidos quiserem relatar seu endereço, podem entrar em contato com a Ouvidoria da Prefeitura, pelo telefone 0800-541-0400, informando, além do endereço, nome completo, telefone, número da residência e o bairro. (Djalma Corrêa Pacheco)


Esteio: Demora no atendimento na Farmácia Básica Municipal é tema de reunião na Comissão de Saúde


Vereadores ouviram de representantes da administração municipal explicações para demora no atendimento de usuários da farmácia

   A Comissão de Saúde, Meio Ambiente e Assistência Social, integrada pelos vereadores Jaime da Rosa(PSB), Beatriz Lopes (PT) e o gabinete da vereadora Michele Pereira (PT),  se reuniu na tarde do dia 21, com representantes da Secretaria de Saúde para tratar de demora no atendimento dos usuários da Farmácia Básica Municipal. O problema vem sendo relatado com frequência, segundo o vereador Leonardo Pascoal (PP), que sugeriu o encontro. Estiveram presentes o vereador Leonardo Dahmer (PT); a representante da Secretaria de Saúde, Greice Krahe,  e a responsável pela farmácia, Carolina Melchior Leandro.

   Na ocasião, as representantes explicaram aos parlamentares que a demora se deve à informatização no atendimento dos usuários, nova exigência do Ministério da Saúde. Os servidores estariam, segundo relato das representantes, ainda se habituando ao novo sistema. Além disso, nas duas últimas semanas, um funcionário entrou em férias e dois não foram trabalhar por terem sido atingidos pelas enchentes que afetaram Esteio. As representantes acreditam que, quando novo sistema estiver funcionando plenamente, os problemas com demora no atendimento devem diminuir. Outra medida que, segundo as representantes, vai amenizar a situação é a  criação de uma farmácia distrital, visando resolver a falta de espaço para atender as demandas.  O local da nova unidade,  recomendado pelo vereador Pascoal, é que seja utilizado o prédio desocupado pela Brigada Militar, localizada no Jardim Planalto.(Terezinha Bobsin)




Esteio: Acumuladora em tratamento de saúde recebe multa da secretaria de Meio Ambiente



A multa, no valor de R$ 322,66 refere-se a limpeza no local, inclusive a poda das árvores existentes,  sob pena de inscrição de débito em dívida ativa.


   O acumular de bens, animais ou de objetos, que por vezes são até provenientes da rua ou do lixo, para uma eventual utilização futura, pode parecer uma situação estranha, mas é o sintoma de uma perturbação que afeta inúmeras pessoas e muitos idosos que vivem sozinhos, isolados e em situações precárias. Em Esteio, uma moradora da rua La Salle, que está em tratamento de saúde no Centro de Atendimento Psicossocial (Caps) e no Centro de Referência em Assistência Social (Cras/Convier), em função da doença,  está sendo notificada e multada pela Secretaria de Meio Ambiente. A multa, no valor de R$ 322,66 refere-se a limpeza no local, inclusive a poda das árvores existentes,  sob pena de inscrição de débito em dívida ativa.

   No 10, o  vereador Rafael Figliero(foto) foi procurado pelo irmão da moradora, Luciano Basso, em busca de auxilio para a situação. Luciano garantiu ter feito todos os procedimentos solicitados, e que, mesmo assim, a multa foi aplicada.  "Procurei a secretaria para relatar os procedimentos, mas no auto de infração consta que não houve apresentação de defesa", relata.

  De acordo com o vereador, que já tinha relatado o caso ao secretário de Meio Ambiente, Orides Oliveira, é uma falta de sensibilidade por parte da pasta. "Todas as secretarias envolvidas, Obras, Meio Ambiente e Saúde, têm conhecimento do problema desta senhora. Falamos com o secretário em tempo hábil. Ele ficou de analisar o caso de forma diferenciada em razão de estarmos tratando de uma situação de doença e, principalmente, de saúde pública", destacou.

   Basso disse que a irmã é considerada pelos médicos acumuladora, pois além do lixo, mantinha 15 cachorros no local.  Ele relata, ainda, que a secretaria de Obras, na medida do possível, tem realizado a limpeza e o recolhimento do lixo que está sendo colocado em frente à propriedade. Um novo documento, com apoio do vereador Rafael, com a defesa e o pedido de anulação do auto de infração foi  encaminhado ainda no dia 10 ao prefeito de Esteio Gilmar Rinaldi. (Terezinha Bobsin) 


Formatura do PROERD Esteio

  

O Programa atendeu a 21 turmas de 15 escolas da rede pública e privada, totalizando 585 alunos do 5º ano do ensino fundamental.


  O PROERD Esteio encerrou o 1º semestre de 2015 com duas formaturas no dia 10 de julho na Casa de Cultura Lufredina de Araújo Gaya do município. O Programa atendeu a 21 turmas de 15 escolas da rede pública e privada, totalizando 585 alunos do 5º ano do ensino fundamental. Neste dia, os estudantes entoaram bem forte o "compromisso" do PROERD de ficarem longe das drogas e da violência.

    Segundo Everton Jesus Machado Nunes, o Comando de Policiamento Metropolitano o PROERD está completando 15 anos na cidade de Esteio e já formou aproximadamente 13.000 alunos, no ano passado conseguiu atingir a 96% das turmas de 5º ano na rede de ensino, um número expressivo já que a Brigada Militar de Esteio disponibiliza apenas um instrutor voluntário.


  "Nosso trabalho vêm crescendo ano após ano, isso começou à ocorrer no momento em que a comunidade escolar, entendeu que o PROERD é um trabalho em grupo, nós trabalhamos em uma espécie de rede, Brigada Militar, escolas, estudantes e famílias, um depende do outro para que o Programa seja ministrado com sucesso, e o respaldo do Comandante Damasceno e das equipes diretivas que facilitam o nosso trabalho, e claro o carinho e o respeito das crianças, que é sempre gratificante”, disse o soldado Machado-Instrutor do PROERD.

 As formaturas ocorreram em dois momentos, na parte da manhã e na parte da tarde e ambas estavam lotadas. Este ano a canção do Proerd contou com a participação de alunos da Academia de Música Silvio Costa, juntamente com o Maestro Silvio estas crianças puseram os formandos para dançar e cantar ao som do PROERD.

 O evento contou com a participação de pais, patrocinadores, e autoridades municipais, entre elas o prefeito da cidade Gilmar Rinaldi. 



Clínica Super Fácil: tradição e credibilidade em consultas médicas populares

   

   A Super Fácil Consultas Médicas e Odontológica, oferece serviços médicos de qualidade aos moradores de Sapucaia do Sul, Esteio e região. Com a garantia técnica necessária (médica e odontológica), a Super Fácil Consultas Médicas e Odontológica possui uma carteira de profissionais cadastrados, altamente qualificados, para atender na área: Médica, Odontológica, Enfermagem, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Psicologia e Nutrição. Conta também com uma equipe de recepcionistas e telefonistas dedicadas e atenciosas, treinadas para o atendimento ao público.

   A Super Fácil Consultas Médicas, conta hoje com nova sede localizada na Avenida Sapucaia, 128 (em frente à Estação Trensurb Luiz Pasteur), onde os clientes podem usufruir o conforto de modernas instalações. São 3 salas de esperas, 12 consultórios médicos,1 consultório de ginecologia, 2 consultórios odontologia, 01 consultório de oftalmologia, 1 consultório fonoaudiologia com cabine para audiometria, ambulatório de podologia, sala de exames e outros procedimentos.

   

A clínica oferece 27 especialidades médicas; Clinica Geral, Cardiologia, Dermatologia, Endocrinologia, Fonoaudiologia, Gastroenterologia, Ginecologia, Neurologia, Nutrição, Obstetrícia, Oftalmologia, Otorrinolaringologia, Pediatria, Podologia, Proctologia, Psiquiatria, Traumato-Ortopedia e Urologista Vascular, além das especialidades Odondontológicas - Ortodontia, Odontologia Estética, Clareamento, Próteses, Implantes e Clinica Geral. Além das especialidades médicas, odontológicas oferece Exames Laboratoriais, Exames Radiológicos, Ecografias, EEG, ECG, Teste Ergométrico, Holter 24 horas, Mapa, Audiometria (tonal/vocal), entre outros, com preços populares.

Atualmente atende pacientes de Sapucaia, Esteio, São Leopoldo, Novo Hamburgo, Canoas e cidades próximas, além de prefeituras e empresas conveniadas.

   A SuperFacil Consultas Médica e Odontologia coloca a disposição de empresa convênio sem custo de adesão ou mensalidade, onde  só paga o serviço que utilizar. Maiores informações com Mario Augusto Thomaz  pelo telefone (51) 9815.5272.





Opinião Livre

Marcelo Kohlrausch Pereira - advogado e vereador em Esteio/RS. 

As enchentes acabam com o patrimônio e com a moral do povo de Esteio

(*) Marcelo Kohlrausch Pereira 


   A enchente de julho de 2015, só difere em um ponto das 3 enchentes de 2013, esta foi a pior no sentido de destruição e do número de famílias flageladas.

   Sim, temos que admitir que o volume de chuvas foi intenso e de forma continua, mas não podemos apontar o dedo para cima e esperarmos que os fenômenos naturais sejam amenos nos anos que ainda virão.

   Uma certeza ficou de toda esta tragédia precisamos bem mais que a obra da Av. Beira Arroio, para superar este drama que assola a décadas no nosso município, necessitamos bem mais que os esforços municipais para que o cidadão de Esteio possa dormir tranquilo em noites de chuvas.

   A celeridade nas obras e a aplicação integral das medidas apontadas pelo o (IPH) Instituto de Pesquisas Hidrológicas da UFGRSque- em 2006 -já recomendava a implantação de bacias de contenção por meio deparceria com a Petrobras e o município de Canoas para auxiliar na vazão das águas, deve ser aplicada com extrema urgência.

   Temos uma enorme área ao nosso lado o mato de eucaliptos da Petrobras e devemos utiliza-la para que estas bacias de contenção sejam imediatamente construídas, os chamados piscinões são necessários para absorver grandes volumes de água no sistema de comportas que servem de proteção ao lado habitado no caso o município de Esteio.

   Concordo que as cidades na sua grande maioria não foram planejadas, mas não podemos nos omitir na captação de recursos e na implantação de projetos que já foram discutidos e debatidos desde 2006 como esta do IPH – URGS.

   Aliás o IPH, apontava esta parceria com a  nossa vizinha PETROBRAS e indicava ajustes nas pontes da BR 116, alargamentos e aprofundamentos dos arroios Sapucaia e Esteio, medidas necessárias pois é notório o assoreamento destes dois Arroios ao longo de décadas.

   Por outro lado, temos a Rodovia do Parque (BR448) que no trecho entre Sapucaia e Esteiodeveria servir de dique de proteção contra as enchentes. No entanto, um estudo que apontava colocação de duas casas de bombas uma no Arroio Sapucaia, junto ao Rio dos Sinos e outra no Arroio Esteio, além da construção de diques auxiliares nestes dois arroios após a BR 116, nada destas indicações foram feitas pelo Governo Federal, omissão que transformou a obra num dique negativo.

   Soma-se a isto que ao invés de pontes no Arroio Esteio foram construídas galerias que não dão conta da vazão da agua em dias de grandes precipitações, extravasando o arroio e diminuindo sua velocidade de vazão para o Rio dos Sinos.

   Neste contexto, podemos afirmar que não necessitamos mais de Estudos técnicos de engenharia e impacto ambiental, necessitamos sim da aplicação e execução de obras importantes para protegermos Esteio e os demais municípios da região metropolitana. Não é preciso discorrer sobre os resultados nefastos que essa omissão na execução destas obras está causando ao comércio, a indústria, ao prestador de serviço e, sobretudo a população de Esteio.

   Esse diversionismo entre quem deve fazer e quem é responsável acaba prejudicando o primo pobre no caso o nosso município que sofre as maiores consequências e o real prejuízo da enchente. Os Governos Federais e Estaduais devem contribuir com investimentos em obras que são urgentemente necessárias.

   Além disso, a mobilização popular é uma forte aliada na cobrança de ações concretas. O povo despertou e quer agilidade e competência na gestão pública.  É preciso manter a mobilização popular e aumentar ainda mais a pressão por resultados efetivos por parte do Governo Federal e Estadual.

   Outro ponto importante que devemos rever as cidades não possuem mais drenagem natural, a ganância do asfalto esta cobrando seu preço ruas e avenidas acabam se transformando  em verdadeiros rios e a agua acaba punindo tudo que encontra pelo caminho no dia de grandes enxurradas.

   A política de valorização do automóvel em detrimento da política de valorização do homem que tem como objetivo promover a atividade física e diminuir o número de carros nas ruas da cidade, poistemos que promover Sistema de Ciclovias Integradas, promover a circulação da utilização das bicicletas, promover projetos como o IPTU Verde que fornece desconto no IPTU, ao cidadão que promovem nas suas residências ações que promovem e valorizam o meio ambiente, como um simples jardim, que favorece a drenagem das águas da chuvas.

Neste momento complicado e difícil é preciso ter os pés no chão, pois os problemas que parecem singelos se tornaram enormes para a comunidade de Esteio, é preciso uma união de esforços e partidos, pois acima das bandeiras partidárias temos a bandeira de Esteio e devemos lutar não uns contra os outros, mas lutar para despertar nas autoridades competentes suas responsabilidades sobre ações e investimentos que chegam a cifras das centenas de milhões de reais.

   O quadro atual é lamentável, mas é preciso seguir em frente, temos que unir bancadas, esquecer mágoas e unir esforços para que os projetos positivos existentes, se concretizemem obras eficazes, o esforço de todos nós será sempre digno,pois a luta mesmo que árdua  é necessária para que o município não tenha um legado desumano e cruel com a população em razão de toda esta destruição patrimonial e moral causada pelas enchentes. 

(*) Marcelo Kohlrausch Pereira é advogado e vereador do PDT em Esteio.


Comunicado à população de Esteio:

Câmara de Esteio vai repassar verba para entidades

   Os vereadores aprovaram em 21 de julho, a redução no orçamento do Legislativo, no valor de R$ 250mil. Deste total, R$ 105 mil serão destinados ao Executivo, através da Secretaria de Obras Viárias, para auxílio aos desabrigados com as enchentes da última semana. Também será repassado R$ 105 mil à Fundação de Saúde Pública Hospital São Camilo visando cobrar os déficits financeiros da instituição com serviços prestados, especialmente os de emergência e urgências hospitalares. Para a Liga Feminina de Combate ao Câncer, o Legislativo vai destinar R$ 40 mil, para compra de material de construção objetivando a construção de novo espaço, no antigo Grêmio Marechal Rondon (rua Garibaldi), local adquirido pela entidade em 2008. A Câmara de Vereadores vai aguardar o envio, por parte do Executivo, do projeto de lei para posterior inserção na ordem do dia.

Transferência de local das sessões
   A Câmara de Vereadores vai transferir as sessões ordinárias dos dias 28 de julho e 4 de agosto para o auditório do Centro Municipal de Educação Básica Clodovino Soares, localizado na rua Ulisses Pimentel, 610, Bairro Teópolis. O deslocamento se dará em função do início às obras de instalação do piso da Sala de Sessão Luiz Alécio Frainer.

TV WEB:
Assista todas às terças-feiras, sempre às 18 horas, as sessões ordinárias através da web. Informações do Legislativo através do site -  www.esteio.rs.leg.br - Siga, também, no Twitter.com/camaraesteio



Vereadores de Esteio participam de reunião com Ministro

Reunião com o Ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi, realizada no Gabinete do Governador José Ivo Sartori. A visita do Ministro se deu em virtude das enchentes

“As obras necessárias para converter a rodovia em um dique positivo, como casas de bombas e diques auxiliares, nunca foram feitas”

Os Vereadores Leonardo Pascoal (PP) e Marcelo Kohlrausch (PDT) participaram de reunião com o Ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi, realizada no Gabinete do Governador José Ivo Sartori. A visita do Ministro se deu em virtude das enchentes ocorridas em diversos municípios gaúchos.

   Após uma apresentação de dados pela Defesa Civil do Estado, e das manifestações do Ministro e do Governador, o Vereador Leonardo Pascoal solicitou a palavra. Em sua fala expôs a gravidade dos alagamentos na cidade de Esteio, a mais atingida em todo estado, e colocou a contribuição da BR-448 para isso, atuando como um dique negativo, represando a água dentro do município. “As obras necessárias para converter a rodovia em um dique positivo, como casas de bombas e diques auxiliares, nunca foram feitas”, destacou o Vereador.

   Occhi se comprometeu a colocar esta questão na pauta do Ministério, avaliando se há obras emergenciais que possam ser feitas para minimizar o problema no curto prazo. Também garantiu que irá fazer uma interface com o Ministério dos Transportes para buscar viabilizar investimentos que resolvam o problema da rodovia de forma permanente.

   Por fim, após o término da reunião, o Diretor da Defesa Civil Nacional, Alexandre Gomes, procurou os Vereadores de Esteio e relatou ter conhecimento de alguns projetos para a BR-448 que estão trancados há tempos por questões técnicas. Ele se colocou à disposição para verificar a situação exata e tentar destravar estes investimentos necessários.

  Participaram da reunião, além do Ministro, do Governador e dos Vereadores, Deputados Estaduais, Secretários de Estado de diversas pastas, técnicos e outras autoridades políticas. A presença dos Vereadores de Esteio se deu através de articulação do Deputado Federal Jerônimo Göergen (PP/RS), que já havia conversado com o Ministro sobre a situação das enchentes a pedido de Pascoal.


Série de concertos na terceira edição do Festival MusiCâmara


Coro Divisi - Espanha - Foto: Divulgação

A Orquestra Sinfônica de Gramado abriu a primeira noite do Festival, no dia 21. Todos os 
concertos foram realizados na Igreja do Relógio (Rua Osvaldo Aranha, 450, Centro), 
em São Leopoldo, às 20 horas. Diariamente foram distribuídas senhas a partir das 
19h30min no local da apresentação. Com entrada franca.


   No dia 22, a Igreja do Relógio recebeu o Trio – Violino, Violão e Acordeon. Na quinta-feira, dia 23, foi a vez do contrabaixista Milton Masciadri, dos Estados Unidos, e amigos. A sexta-feira, dia 24, foi dedicada ao centésimo concerto do projeto MusiCâmara, com a Petite Messe Solennelle, de Rossini. O Festival MusiCâmara encerrou a programação na noite de sábado, dia 25, com a apresentação do Coro Divisi, da Espanha, e participação especial do Expresso 25.

   Dia 21 - Orquestra Sinfônica de Gramado.
   Criada em julho de 2011, a Orquestra Sinfônica de Gramado surgiu com o intuito de suprir a carência musical no município e região, tendo como proposta a realização de concertos em parques e teatros. A estreia foi na abertura do maior evento natalino do Brasil, o Natal Luz de Gramado.

   Por ter um repertório diferenciado, passando do erudito ao popular, como trilhas sonoras de filmes e jazz e por levar grande público aos seus concertos, em Gramado a OSG já é conhecida como a Orquestra do povo. Entre os integrantes estão jovens estudantes e músicos profissionais. A OSG tem como objetivo integrar alunos das redes pública de Gramado, promovendo uma integração de conhecimentos. A regência é do Maestro Bernardo Grings e direção geral de Allan John Lino.

    Dia 22 - Trio – Violino, Violão e Acordeon
  Formado pelos músicos Fernando Ávila (acordeon), Felipe Martini (violão) e Leonardo Bock (violino), o Trio iniciou as atividades em novembro de 2013, com o propósito de produzir e executar um repertório instrumental e autoral. O trabalho é voltado para a música popular abrangendo gêneros brasileiros como o choro e o baião, bem como gêneros regionais e latino-americanos como a milonga, o chamamé e o tango, em um formato camerístico.

Trio FLF – Leonardo (Violino), Felipe (Violão) e Fernando_(Acordeon) - Foto: Lair Raupp


Dia 23 - Milton Masciadri e amigos
  Nascido em Montevidéu, Milton Masciadri iniciou os estudos na música com o pai Milton Romay Masciadri. Hoje representa a terceira geração de contrabaixistas da família e desde 1984 é professor na University of Georgia. No decorrer da carreira, tem sido frequentemente solicitado como recitalista e solista para apresentação em orquestras sinfônicas na Europa, Ásia, América do Norte, América Central e América do Sul. Algumas de suas apresentações incluem concertos na Itália, Espanha, França, Uruguai, Argentina, Brasil, Costa Rica, Canadá, China, entre outros países. Desde 1998, Masciadri é o único contrabaixista designado pela Unesco como “artista para a paz”. O concerto terá participação de Massimo Macri (violoncelo), Diogo Baggio (contrabaixo) e Luciano Dalmolim (contrabaixo).

Dia 24 - 100º concerto do projeto MusiCâmara 
   Para celebrar a centésima edição do projeto MusiCâmara, a Presto realizou a Petite Messe Solennelle, de Rossini, com participação do Madrigal Presto, Cristina Caparelli, piano, Alexandre Fritzen, órgão, Rosemari Oliveira, soprano; Angela Diel, mezzo-soprano; Maicon Cassânego, tenor e Daniel Germano, baixo. A regência é do Maestro João Paulo Sefrin e a preparação vocal de Lúcia Passos.

Dia 25 - Coro Divisi, da Espanha, e participação especial do Expresso 25
  Criado em 1992 na Espanha, desde então o Coro Divisi tem direção e regência de José Vicente de Sousa. O trabalho de técnica vocal fica sob responsabilidade da soprano Mireia López. As participações em concursos e festivais garantiram ao coral um número expressivo de premiações. O repertório do grupo é marcado por vários gêneros, com montagens sinfônicas como Gloria e Credo RV591 de Antonio Vivaldi.

 Orquestra Sinfônica de Gramado - Foto: Claiton Thiele


MusiCâmara
   Com o objetivo de ser um importante elemento na formação cultural da comunidade, o MusiCâmara teve início em 25 de abril de 2008. Além de proporcionar cultura à comunidade leopoldense, o projeto também atua com um diferencial didático junto aos alunos da rede municipal. A cada mês um músico vai até uma escola – indicada pela Secretaria Municipal de Educação (Smed) – com o objetivo de explicar aos estudantes o que será apresentado no concerto, entre compositores, obras e instrumentos.

    Com coordenação da cantora e professora de técnica vocal Lúcia Passos e produção cultural de Ailton Abreu, o MusiCâmara é aberto à comunidade geral e estudantes, com entrada gratuita. Mais informações podem ser obtidas pelos telefones (51) 3037-7784 e 9278-5967, pelo e-mail presto.arte@gmail.com.br, pelo site www.prestosl.com.br ou no endereço Rua Lindolfo Collor, 263 - Centro - São Leopoldo/RS.



Mensagens do dia-a-dia: A Reencarnação

“As deficiências físicas, não impedem o bom desempenho e felicidade do espírito”

José Mazzarollo

A reencarnação é uma teoria de cunho espiritual. Para podermos dar crédito às teorias espirituais, é necessário que estejam imbuídas de lógica e coerência. Toda a obra que os nossos olhos observam, deve ser medida pela ação natural de toda a criação, pois, tudo na natureza guarda um comportamento lógico. O percurso diário  do sol, da lua, das estações do ano,  a juventude e a velhice, a dor e a alegria, são fatos vistos com os olhos, porém, contém em si uma linguagem a ser decifrada pelo espírito. Isso nos leva a convicção de que os invisíveis fenômenos espirituais estão dentro do mesmo princípio. Aquele que criou o visível, também é o  autor do invisível. Ao tratar de coisas espirituais os homens criaram as mais lendárias teses, entre elas, a teoria da reencarnação. Bela por fora, incompleta por dentro. No intuito de conceder todas as oportunidades de salvação aos maus habitantes do planeta, os reencarnacionistas afirmam que Deus concede novo corpo aos maus espíritos, para que, os mesmos se aperfeiçoem  numa próxima vinda à terra.


José Mazzarollo
Traçando uma pequena parábola para melhor entender, vamos utilizar o exemplo de um Senhor que disponibiliza uma ferramenta adequada e perfeita, à um grupo de trabalhadores, e estes tem tempo determinado para  realizar a obra. Durante à jornada, todas as condições 

lhes são fornecidas para o bom desempenho da função, no findar do dia, o seu senhor passa em revista o trabalho e percebe que a obra de uns é satisfatória, e a de outros perversa. Os perversos, além de não trabalharem, perturbaram os servos fiéis e utilizaram seu tempo, e a sua ferramenta para servirem o inimigo. O Senhor em questão, é Deus que nos concede a ferramenta que é o corpo,  o trabalhador é o espírito que maneja  a ferramenta. O que esse Senhor fará com os trabalhadores maus?  Temos que admitir, que a culpa não é da ferramenta e sim do operador, adiantaria gastar com uma nova ferramenta para um trabalhador que já demonstrou não querer trabalhar, pois, recebeu exatamente as mesmas condições dos demais.

Durante os dias da vida terrena o operador precisa demonstrar ao seu senhor, que deseja se aperfeiçoar no manejo da sua ferramenta, se não for perfeito, ao menos um esforçado operário é o bastante. A reencarnação não faz sentido, pois, traça um caminho inverso da lógica universal. Na teoria da reencarnação o espírito que desencarna de um cidadão perverso no dia da sua morte, é reenviado de volta a terra para aperfeiçoar-se, e para isso necessita tomar um novo corpo. Notemos a incoerência deste fato. Quem da as ordens ao corpo é o espírito, e não a carne. Por isso, não adianta trocar a carne, e sim o espírito. Se o espírito for bom, o corpo desse  cidadão passa a movimentar-se em gestos e ações dignas e sensatas. Se o espírito for mau, os braços, membros e sentidos daquele homem terão atitudes perversas. Imaginem alguém iniciar uma vida nova, corpo novo e um espírito perverso, o que podemos esperar deste novo ser?

Se com a mesma ferramenta uns conseguem chegar a santidade, por que outros enveredam para o pecado? Portanto, não podemos invalidar a grande virtude do arrependimento, que é o reconhecimento íntimo, de quem deseja mudar de vida, com plena consciência dos pecados  que cometidos e nunca mais desejar praticá-los. Alguns tentam justificar a reencarnação pelas deficiências físicas que  estão sujeitos ao nascer ou por acidentes. As deficiências físicas, não impedem o bom desempenho e felicidade do espírito, muito menos o cumprimento da missão. Só com a evolução da medicina, os deficientes físicos diminuíram drasticamente, no entanto se multiplicaram os deficientes de caráter.

Todos os movimentos nos remetem para frente, não é próprio da criação andar para trás, muito menos o retorno ao ventre materno de qualquer ser vivo, nem no reino vegetal as árvores tornarem a ser sementes. Em cada nascimento, um novo mundo diferente nos é proposto. Ao sair do pequeno mundo do ventre materno, iniciamos a caminhada sobre o mundo terra; após a morte,  nascemos para ocupar um lugar no mundo espiritual. Tomemos consciência de que é preciso preparar um futuro de glória nesta vida, e Deus nos abençoará com o orvalho do céu.


Contato: mazzarollo@coimpressa.com.br

José Mazzarollo está todos os dias na rádio Metrópole 
AM 1570, às 8h e 18h.



sábado, 18 de julho de 2015

Enchente em Esteio - O DIA SEGUINTE - 16 de julho de 2015

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE - Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015,em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015,em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015,em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015,em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015,em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015,em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015,em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015,em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015,em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015,em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015,em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015,em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015,em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015,em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015,em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015,em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015,em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015,em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015,em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015,em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015,em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015,em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015,em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE - . Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015,em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015,em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015,em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015,em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015,em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015,em Esteio.
Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015,em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE - Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015,em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015,em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE - . Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015,em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE - Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015,em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015,em Esteio.

Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.
Enchente: O DIA SEGUINTE -  Imagens capturadas pelas lentes do clíck indiscreto, dia 16 de julho de 2015, em Esteio.